Links

15.5.08

Passeio de Sábado, dia 10 de Maio de 2008 (Um Sábado molhado)

Olá pessoal, antes de mais nada deixem-me dar os parabéns aos alunos do BTT da escola de Boliqueime pois estes estão mesmo imparáveis, já nem a chuva os pára, e já vão perceber porquê.
Bom, mais um Sábado que aparentemente parece ser igual a todos os outros, (conversa, café, passeio, etc.), mas este 10 de Maio foi um tanto diferente, não pensem que não conversámos nem fomos ao café, isso já é tradição! Bem, mesmo assim, este Sábado surpreendeu-nos a todos!
Começando pelo tempo, que estava bastante nublado, com algum frio e sinais de chuva.
Também contámos com a presença do Prof. João Basto, o que agitou um pouco os seus alunos.
Então, depois de cumprida a tradição, arrancámos rumo ao famoso single-track da hospedaria,


e daí foi sempre a pedalar até ao sítio da Barrada, onde começaram a cair as primeiras pingas e minutos depois umas “pingonas” bem grandes que nos deixaram a nós e às bicicletas com um visual um pouco diferente.
Seguimos até ao Malhão e parámos junto ao início do estradão para o Castelo e Ponte Medieval, que descemos dois a dois e parámos no largo de terra batida para ver o Valter Guerreiro a dar uma excelente demonstração de freeride, tal como tinha feito na semana passada.
Após esta distracção, descemos até à ponte e tirámos uma foto ao grupo. Depois, o Valter voltou a surpreender-nos ao descer o valado da barreira da ribeira.







Seguimos vereda a fora, pensando que já não chovia, mas de repente começa a chover novamente, o que nos permitiu lavar as mangas das blusas e o braços com as folhas dos arbustos que estavam nos limites da vereda, e seguimos debaixo da chuva até à Azenha, onde começava o estradão, e lá parou de chover. Depois foi sempre pelo estradão até à estrada para Paderne.

Atravessámos a estrada e enfiámo-nos no estradão para a Tenoca e depois, só para chatear, ainda demos umas voltas pela Campina antes de regressar à escola.
Ao chegar à escola, já nem é preciso dizer o que aconteceu…
Bem, na minha opinião foi dos passeios mais divertidos deste ano!
Desculpem mais uma vez, mas um descuido do fotógrafo fez com que perdêssemos algumas das fotos.
Fiquem bem!!!

12.5.08

Passeio de Sábado, dia 3 de Maio de 2008

Bem pessoal, finalmente os fotógrafos decidiram aparecer e agora já não podem dizer que este blog está uma seca.
Mas passando ao que interessa, este sábado o grupo até estava razoável, éramos cerca de 30 pessoas, o ideal para as nossas voltinhas.
Às 9:30h, o clima até nem estava mau, o céu estava limpo e o sol até não apertava muito.
Ao começar, já todos nós sabemos que é sempre a mesma coisa, atrasamo-nos um pouco com a conversa, enfiamo-nos estrada a fora e adivinhem lá onde é que fomos… :)
Depois arrancámos deste tal sítio em direcção ao Ribeiro e seguimos até ao sítio da Barrada, e eis que surge um problema que não se vê todos os dias. Uma das câmaras-de-ar de um aluno rasgou, e ainda por cima tinha gel dentro, o que fez com que nos atrasássemos pelo menos 20 minutos.

Depois deste contratempo, seguimos para o Malhão até um estradão que desce até à ponte Medieval de Paderne. Começámos a descer dois a dois pelo estradão de terra batida e cascalho solto, cheio de curvas e contra-curvas, uma autêntica tentação para os mais “parvinhos” que têm a mania de descer a fundo.
Depois parámos num largo de terra batida que tinha uma espécie de rampa, onde um dos alunos com mais jeito para o Freeride e com uma bicicleta mais apropriada deu uma amostra do que é o Freeride, o que deixou alguns colegas de boca aberta.
De seguida descemos até à Ponte, onde podemos apreciar o ruído da água a passar pelas pedras da ribeira, o que é raro ver nesta altura do ano, e também quisemos tirar uma foto de grupo.

Para dizer a verdade àquela hora do dia, o sol já aquecia bastante o que nos complicava bastante a vida.
Como já se fazia tarde seguimos para Boliqueime pelo fantástico single-track da ribeira de Quarteira, que permite um ritmo mais rolante.
O inconveniente era o facto de algumas moitas estarem caídas para cima da vereda e de termos de molhar os pés para atravessar a ribeira.



Ao passar pelo Cotoviu, tivemos de atravessar outra vez a ribeira, onde se situa um pego bastante atraente pois estavam todos um pouco cansados e como estava bastante calor, alguns alunos aproveitaram para se refrescar.



Depois de passarmos o resto da vereda, foi sempre a rolar pelo tão famoso estradão do Porto da Pedra e depois a estrada para a escola.
Escusado será referir como foi a chegada à escola…é sempre o mesmo!
Espero que tenham gostado e até à próxima. Fiquem bem amigos!!!


video